Descontinuidades e Continuidades Geológicas

sábado, 2 de Outubro de 2010

Descontinuidades e Continuidades Geologicas

Continuidade Estratigráfica
  • Continuidade, quando duas ou mais unidades líticas se sobrepõem sem interrupção de depósito.

sequência continua de estratos
Origem do termo "Descontinuidade Estratigráfica"
  • A noção do termo descontinuidade estratigráfica, remonta a James Hutton que observou o contacto horizontal dos “Velhos Arenitos Vermelhos” do Devónico. 
James Hutton



Descontinuidades Estratigraficas
  • Uma descontinuidade e tudo aquilo que altera o natural arranjo dos estratos como por exemplo, diáclases, falhas, superfícies de estratificação, xistosidade, erosão, foliação, clivagem de fractura, etc.  

  •   Diáclases são pequenas fracturas existentes nas rochas, desde sua formação, resultantes das forças a elas exercidas de tracção, compressão e torção. Desenvolvem-se sobretudo nas rochas duras, intersectando-se em diversas direcções sendo algumas principais e originando uma rede de fracturas que facilita a sua separação em blocos e, portanto, a sua desagregação. 
Diaclasses provocadas por distensão caso (A). Diaclasses provocadas por compressão caso (B)




  •          Falhas, fractura em que houve um deslocamento de grandeza significativa ao longo da superfície de separação das partes, esta usualmente designada por superfície ou plano de falha. As superfícies dos blocos que delimitam a falha designam-se por paredes de falha. As falhas raramente são unidades planas singulares já que ocorrem normalmente como conjuntos de descontinuidades paralelas ou sub-paralelas, constituindo famílias, ao longo das quais se registou movimento numa maior ou menor extensão.
Falha
  • Superfície de Estratificação, descontinuidade paralela à superfície de deposição dos sedimentos, a qual pode ou não ter uma expressão física. De notar que a atitude 

  • Foliação, descontinuidade determinada pela orientação paralela dos minerais lamelares ou bandas minerais nas rochas metamórficas.
Foliação
  • Clivagem de Fractura, fracturas paralelas formadas em camadas rochosas de baixa resistência, ditas incompetentes, intercaladas em camadas com graus de resistência superior (competentes) são descontinuidades conhecidas por clivagens de fractura. Tais tipos de descontinuidades podem, por exemplo, formar-se num xisto argiloso intercalado entre duas camadas de arenito de resistência muito superior que, ao serem dobrados, levam ao surgimento de superfícies de fractura oblíquas à superfície de estratificação. Subentende-se, nesta designação, que a formação das superfícies de clivagem não é controlada pela orientação paralela das partículas minerais

  • Xistosidade, é a foliação no xisto ou em outra rocha cristalina de grão grosseiro resultante da disposição em planos paralelos dos minerais do tipo lamelar e/ou prismáticos, tal como a mica. As diáclases e as superfícies de estratificação e de xistosidade, que conduzem isoladamente ou associados entre si à compartimentação dos maciços, ocorrem em geral em grande número, associadas em famílias (conjunto de descontinuidades com idêntica orientação e génese), o que justifica que o seu estudo se revista de um carácter estatístico. É a foliação no xisto ou em outra rocha cristalina de grão grosseiro resultante da disposição em planos paralelos dos minerais do tipo lamelar e/ou prismáticos, tal como a mica.
Xistosidade

Sem comentários:

Enviar um comentário